Tendências de E-commerce em 2018.

A entrada no novo ano requer uma análise das principais tendências para 2018 referentes ao universo de e-commerce e à sua ligação com a evolução do mundo digital assim como qual a sua influência junto dos consumidores.

Para isso, reunimos para si as cinco tendências (às quais acrescentámos mais duas) que a Adweek aponta como fundamentais e a ter em conta ao longo dos próximos 12 meses. Todas elas têm um objetivo em comum – deixar o consumidor mais satisfeito.

Aqui vão elas:

1. O consumidor em primeiro lugar

Uma tendência geral para qualquer área em 2018 é a personalização. As marcas terão de estar atentas às necessidades dos consumidores e tentar ir ao encontro das mesmas, antecipando desejos e personalizando os seus serviços/produtos. A inteligência artificial poderá vir a ter um papel fundamental neste ponto, oferecendo recomendações antecipadas aos seus utilizadores.


2. Esperam-se mais lojas pop-up e uma melhor experiência de retalho

As lojas pop-up surgem para dar uma nova vida ao retalho, reconfigurando a experiência do consumidor com novos serviços como pontos de levantamento e Concierges.


3. Olá, compra por Voz

É uma das mais interessantes tendências apontadas para as áreas de comércio eletrónico: a compra de artigos através da utilização da voz. Uma ferramenta que poderá não ser implementada e utilizadas por todas as áreas de e-commerce, mas que deverá ser levada a sério.


4. A realidade aumentada veio para ficar

Observámos no ano passado uma grande aceitação e procura por parte do consumidor de aplicativos com a utilização de realidade virtual. Foi o caso de jogos como o Pokemon Go ou de ferramentas como a simulação implementada no catálogo da marca IKEA. Esta tendência cria uma experiência mais envolvente com o consumidor e é algo em que o comércio eletrónico deve apostar.


5. Chegou o ano da diversidade

Com todas as histórias que têm vindo a público, ao longo de 2017, sobre discriminação de género e assédio sexual, prevê-se que este será o ano da diversidade. Também o e-commerce deverá acompanhar esta tendência e aumentar a sua gama de produtos, de forma a criar uma oferta mais abrangente para todos os tipos de pessoas.


6. Streaming

É um serviço cada vez mais utilizado e começa a ser implementado na maioria das redes sociais. O consumidor não resiste à visualização de um vídeo ao vivo e esta funcionalidade poderá ser aproveitada pelos negócios de e-commerce, implementando este tipo de conteúdos nos seus sites ou plataformas digitais.


7. Influenciadores

Esta é uma tendência cada vez mais utilizada, tanto para as marcas ganharem mais reconhecimento entre os consumidores como em técnicas de venda de produtos/serviços. Tendo em conta as novas opções de bloqueio de anúncios, os influenciadores vão ser uma das grandes tendência do marketing digital para 2018, para chegar aos mais diversos públicos.