Acha que o marketing é psicológico?

Segundo os dados divulgados pelo PR Daily – um reconhecido site de notícias norte-americano sobre relações públicas, marketing e media – 85% das compras são emocionais e impulsivas.

Por isso, as marcas não se podem esquecer que há um elemento psicológico a ter em conta na altura de lançar uma campanha de Marketing.

O mesmo site reuniu então os oito princípios base de Psicologia que todo o anunciante deve saber:

1 - Dar para receber - é o famoso princípio da reciprocidade. As pessoas sentem necessidade de retribuir a quem lhes oferece algo.

2 - Usar a cor para apelar a emoções - as marcas podem utilizar o significado das cores em seu favor. Por exemplo, o amarelo é atribuído ao otimismo, à juventude e pode ser utilizado para atrair a atenção dos consumidores. Já o verde pode representar riqueza.

3 - Promover a exclusividade - as pessoas gostam de se sentir parte de um clube restrito. Experimente oferecer algo aos primeiros 50 clientes que lhe fizerem uma compra.

4 - Destacar emoções - tristeza, positivismo, choque, medo e humor são as cinco emoções básicas que provocam um maior número de leituras e partilha de conteúdos. Aposte, por isso, em textos ou imagens que impulsionem uma dessas emoções.

5 - Promover a urgência - saber que um stock é limitado ou que determinada campanha vai terminar, por exemplo, pode levar o consumidor a adquirir algo para ter a certeza que não vai perder a oportunidade de ter esse produto.

6 - Entrar na casa do consumidor - oferecer algo à experimentação durante um período limitado permite a uma marca aproximar-se e entrar em casa do seu cliente mostrando, ou não, que o seu produto se pode tornar indispensável.

7 - Limitar as opções - de acordo com o estudo do PR Daily, ao serem apresentadas 24 amostras de doce, alguns consumidores ficaram-se pela prova e outros compraram. Mas perante uma amostra de apena 6 doces, o número de vendas aumentou 20%. O site conclui aqui que a oferta de menos opções permite aumentar as vendas pois o consumidor fica menos baralhado e indeciso.

8 - Criar uma tribo - segundo a teoria da identidade social, o ser humano tem necessidade de fazer parte de um grupo. Uma das possíveis estratégias para uma marca aplicar esta teoria seria convidando os consumidores da sua marca a participar num estudo sobre a mesma, por exemplo.