Marketing Digital: faça uma análise da concorrência e use-a em seu proveito.

Cada vez mais a presença de uma marca no digital é fundamental. Então se tiver um site de e-commerce torna-se imprescindível!

E uma das melhores estratégias para perceber se está ou não a fazer um bom trabalho é averiguar de que forma a concorrência está posicionada no ecossistema digital.

No mundo do digital, ir atrás do que faz a concorrência não é uma tarefa assim tão complicada, mas pode ajudá-lo a entender as suas forças e fraquezas e usar essa informação a seu favor. Vamos então ajudá-lo a definir os passos que deve seguir na análise competitiva de um concorrente para que consiga melhorar os seus resultados nas suas estratégias de marketing online.

Existem 4 áreas essenciais a ter em conta:

1. Site

Design: se ambos querem atingir o mesmo público, comece por comparar o design do seu site com o da concorrência e ver as semelhanças. É parecido? É diferente? E se mudar um pouco o design do seu para se diferenciar, seria vantajoso para si?

Navegação: imagine que é um cliente dessa empresa: consegue encontrar toda a informação necessária? Há alguma funcionalidade no site que não funcione ou acabou de descobrir que o deles tem uma melhor navegação? Se sim, acabou de encontrar algo a melhorar…

Conteúdo: como está organizado o conteúdo da concorrência? Tem informação interessante?

Links para Redes Sociais: esses links estão dentro do site? Que redes é que têm? Falta-lhe algum?

Experiência do utilizador: gostou da experiência? Houve problemas a carregar alguma página?

Não basta ver tudo isto. É importante que anote todas as diferenças que encontrar na concorrência e averiguar no final quais as que estão a funcionar em seu favor ou, por outro lado, se há algo que pode implementar no seu site.


2. Redes Sociais

Plataformas: quais as redes sociais que a concorrência utiliza?

Frequência das publicações: quantas vezes publica conteúdos? A que horas e em que dias? Em que alturas têm mais interação do público? Em que plataforma têm mais seguidores e são mais ativos? Perceba qual a estratégia que utilizam nas redes sociais e averigue se é melhor que a sua ou não.

Interação/Interesse: as publicações costumam ter muitos ou poucos comentários e partilhas? Como reagem aos comentários negativos: apagam-nos ou tentam resolver o problema com o cliente insatisfeito? Pense no que poderá aprender com isso…

Tipo de conteúdo publicado: publicam conteúdo original ou fazem partilhas de fontes externas? Conteúdo escrito ou visual? Faça a comparação com o que a sua empresa, por norma, faz.

Publicação paga: consegue perceber se gastam em publicações patrocinadas nas redes sociais? Parece-lhe que têm bons resultados?

Se os seus resultados nas redes sociais não estão a ser muito positivos, tem aqui um bom pretexto para observar o comportamento da concorrência e perceber que táticas utilizam, para que possa mudar a sua estratégia de acordo com a informação que recolheu.


3. SEO

Partimos do princípio que sabe bem quais as palavras-chave mais importantes para o seu negócio. Agora, vá ao Google, pesquise por elas e comece a recolher informação. Se a sua concorrência estiver em melhor posição que a sua, então está na altura de otimizar o seu website com base em técnicas de SEO – Search Engine Optimization.


4. Blog

Hoje em dia, uma empresa que dê importância ao marketing digital, aposta na existência de um blog pois é a tática perfeita para divulgar por escrito temas que tenham a ver com os serviços que presta.

Design: o template do blog da concorrência é coerente com o design do restante site? Tem espaço para comentários? É intuitivo e convida a ser explorado?

Frequência de publicações: qual a frequência com que publicam? Repare nas reações do público para perceber qual a melhor altura para publicar.

Tópicos: sobre que temas publica a concorrência? Como é que a audiência reage a cada um deles? As publicações têm algum call to action, por exemplo, ou algum conteúdo mais comercial para vender os seus produtos ou serviços?


Quanto mais detalhada a sua análise da concorrência, melhor para si. Mas não se deve limitar a recolher essa informação. Deve fazer uma análise profunda, comparar e aproveitar todos esses dados para melhorar os seus próprios resultados através de um plano de ação para a sua empresa. Por isso, comece já hoje a sua investigação e tire proveito dela!